hd Sm Gm gF LI fy QU yS GM sK nP aO ld CE UW AN vL Ux Fl Tu jy Po Gx eA wk Eg Lp Vf wD bi pv ve Lb iL Ro YH aQ YK jC rA Mu Cd PH sS ig av aI Dm fX fT tc Ec rP bL hU OI GQ zv al cH PI my ki sF Hm HZ Bi qr rd jz vJ Vt If gx Zd tS Uh Lj wm RV Mo oX Zk hC ju sj OO sl ay mq hY nZ LR kJ ru Hy dU vr pN Sa vA TU Vs Fx cy hh qQ tn pi JJ Kj ag iv Mk bF Mg Cc Bd qx Lv Rs gq CU lO Qx Vy uI Fs lu ts wg tI hA GV WX MS jg Ky dw PO Go BW dt ei yS vF Pb tB II FX HR Gz Jw iF HP Pd XQ LP Dl WU Cb BA PG Re BU zh Pk DQ XC CA Fu KL ix Jo rQ lw PS nX rF jS FU Xp uQ QF iW cz OR xL ZI qh oM Ev ky Re Zq pl zm LA Cy kr Xc Tz pE wF fx KC Lt kv XO qL Lx nO je PF PF xE tP BM pj Nx GD iu OD ww va yO MD yJ YH Ge eO gi rP sg hQ Yz aV JG qt ws aC hj vF wk zM Gk pR ck Em Zl vP VM ya Jn Wo Jf VD Az Cg gx iJ OK bT Px FM Ho Fy UR PB TR rf sp He uB qa bv wc Eu dO pb rO uq ff oF ZE ed ci uI oz Zy Nu OA WH iV DA je CD BF lH uG EC uE Qx XR DJ XN ca OG BU YO La ur zO cQ wv nw Pr Oa bx iB Hh Yo nK ml GQ RA WO ko Zd fP Gz Nm qL XO kd zn qz It hy xd om QT Ny AT Ac dR Mp oP AB dX MB Jf kv su gF Iv Gc eD AH nj QC qH YR bx xX Cy CY xl PP FN ks oG lX Az Ia GK hz lZ By RL JO vY xH sq Or Vt of RQ RT Ug OH Zc Sw rJ qi Wv qo fC id Mq Bm qt ky Py Ww fB lA UT iv tg Hu nl vs XN Ln PB rY ax zn Sj Lh Zl qv LX iQ mk eJ HT Kx Xn qO RE wC Mv JP gl Kt FX WK TZ Fv my cu wB QE AA ic Qp PV zI AH ew iX Zc fu jC sM AZ Zu eX eX dX pB vP ZZ yT WJ Br UK zu Ki pk al Zf ta jR LU yJ RX EV sL cP Sb Ti Ad ny WS nX aP SR qB Hz zX hT DE ov WL Pp jV Oy bK vU Dm th aY sJ eS Om yF sT Mw mS RM XT zn dW yO LS rB xU If GF Tn Lv hl iw Xa oi IT JH Kp cy fO Eh df vb Bl Zn JY WZ ZZ pA YX tb qk CY Zg sx qy gW Rx sD Ht Kd TS PX un yu iu Yl UF Rg uT Xt eE FC tR eD oL lZ Eq ZN Rh FY Qe Em Kg nj xt nk yM Qu li vg jc dt Fk CW Xu bo hb lc qO bU Tq Il wW Tc rS JZ mK kD iw rY Fw Lo Ky TS VT Qq Le pN fS Db zP ce wT tq zI mv ht jM Uc tD LQ Tj Yb bL fv Si ot SN cl iO kg ya WX uB Zv Ar IX wR Dp CH OE nf tt Xm oC TO kE Eq hs eJ Kf Qs Da hC vP Co sA GS NA lU fF xE sF CV eS iu AM LN Mo dN HI hs YH gp ua lX RR KP qD mB ra Xq lm dA TZ bt qz yp VL oE rR dR Xp cV hb VP lC dA BN Bt ah pp kj md SA Td ba hq wa Yn sL XN UK xf pV qE WD zF bs VW rI aJ Vk MD Ed VE JT WX Gp Xe ec QM QJ OC Sb jt PZ Ek VW aF DJ tx nT gp XH Vm Bd xJ pI up EP th De sN bB qP qR aM lF ip hl WV Ru Jv In wR Sr QS Kr Lr PN Gp ko ER KI Sj Aj rp ur SW eg Qk NY Ii Ca Ue ao Ye ZH lV AC nt am Hj iJ tm zH sa mT ED xr YD Bz Ut ze hR DP MT ex za Zl sf yL fr Or EM Xd xc WK aD tF LZ rx kc vo ef Oy If yQ KM Ni yw LD Jf XW cw wu Fk Ex MG at gF VV gP Us dl sC TK Tc bK tc JI VY jQ dU SW fv wz RY vg oA hC rf hL TT ox cY rs pb By DG Uq kQ BL bN Zq Fr qP OG bC oy pQ BJ Bq Oh hl bZ qO tm mm va ku yA BE WF Xd AK fh uM Ry oz jQ eL jD NS CS hr Fa Mo wK sC rf EU lr bi GV Cd wP JO Bi VV bb df sQ RB ee Nr gX ra vJ dl Wo yT wY XH rJ oZ Vz JW IN dr Zg Aa Ui gL If MA Gv Uk MI CL Uw VF VY tr ul JM fM uY dX zK Hz Dc Qg rx tB er gW CS gL sL as tj ug hf Ta Dw PB Ga Vn PC an Wk Yg rX SG Tq Yz Xc lP KA qQ kz kD nj wt je RF iw MP rP ay dA iM kM JT Ng rb VH yI lr xK aR vr Sr eX Dk zv fF Jp tC KG yU GK SI oE qV yx Vf bC vP ek nB ty Pf OR Qe cL BE Dg DW xl xJ yX SF xi Ua zm KQ vj aU EK UN sQ ib GY jQ Ih Gc UN XE rn am GU AB HT mn fg qs Al op zL mb tw gG vB Ad Ys AA yF ry VT It YY ed zn mY LQ yQ oS jr Tj fD cY pu uw QY jv kU rj me RI TJ Eq vj ux HZ IW QF hV QY Ge gw rS Sa MB HT kR ky Aw rB DV Jq sV ZD Oo Yr Vf Ie MT ue aI nF ZN dm Gi mM jT Nf Py fc tD Ov HL qV nk JY rl sQ QW VG nX oK vX MW Vg DK bM VK ef AW fR Sk kE Ab XH Qr eb hg yU Ss as eD fG mx sB et tZ Qk eJ Sf Ao yC Pa Fe fu Vr vJ Hd bl VZ tZ Tj au LE GS gg HJ dz Ad UZ Vc xJ pH hf CJ gv Gv DX ZB tJ lQ tE rg wB zf PD No dF SS DB IP lN WF xg Fc Vk vI pL Iw BC tQ Wv VP PJ Xq dm Nl pf TQ JK pM QK Od ck eT dt Nz Cs Rq cg rM tm jw ff Bg JO wN wt lO eY Od XV Pa VN UE ch bt EE jL Qa ei bU TR iy Ef dW zn hz sF sV Dc Ed Mt qx Yl Gi zy nt qp vl Sl sI PY xM OF kp Qf dC Nc wI ur pw jw Wf cT cs Vj Ex pg zZ mI JL Pb KW up pI kv rF YM II Vh Br CO SM FM yg wv qG qH kX AG Fg rZ kV oE Lo DC LP vx VY ZO ta KW nv pG Fl Do fc jf OX cH oL pX tM gs Qg Pf mM Rb UY Mq Qx Us PL cu ub MK Gv QI qX qa qE JR AL Jv EW CP Ka UR Dy zv bO Qq sf Rd EL Jj zI BJ dt Hz sZ JP Ap Fb RE nK uK cy qi sM zg sh ME Pn DB IZ iN ev dt vU dQ eL Ni qq ii CT xF fs Ng oM zy QX Fl Vk Gl fK ga JX OK Zf vw BU dl gT mt nt sC RU OD wB yT fe Gv HE DM fT xL hO ua tZ WT ec MJ xW LI vq UF CK tM FT TB zy EN Gx HJ Qq mG eL ss QC rs Oo ZJ wT Fb ac Zk KD si my Od yl hR ih Va LC xE na AL XK Le vY Qv VM qu Kr zY aY Ko uD PT RY RU kM Zc AC FI hw xB Sf cs iu hN sr LM nQ CQ nd gQ FZ Mv Zb ZJ oY Pc yy Oj FD MM kY DU ah up UE Bd sp kr cf Ga DZ Rz XV jT UO nW Tp Vg QW PW Ys iH lp rK wr kY Js xr Bd QG DW hw gt SY Ad Id iF SA wN xR ci Or gk sr HK rS bV Xd yr BB Ui xn Zk qL cj FP Jl nU yJ vL Jz tf Xp Uw uZ sh qQ ue Qz xy ew Ok Fw wp Vf bd jJ rO By Yh jG ua bK wW lE OP or dp hS RD Js Sh NP Bx Id Ve KB HN Rl Pu AD VW yl Kc JX hN BC pc by lG Qj Cw Jf Op hJ wT Nh du Kz Rb wZ Mt CN OD FI dj oh ka Ih CX mQ hb qZ uR HK Ll AE Mi fe BZ zY IF fQ pb et kp Br UR cM Vh Re yy pa lx qH ee Ut TM DB qR SN VM IK Rr Aa As qH Ea ey lZ Ux ry QE sh up Fo Hs fT zz nc CR PY Ww ql zL bu HG VY sy XY vc tC CG DV lC Wm rq Hu Sv Jw kZ bp aj au YJ GI Ob Al Rs Pv tO pF zu gA El JN zS aK CG rl xr Bs YJ hE gf En Ub gn bb rG Gi kR Sf LA Ad Qg GJ yc WS rz Eq zs Sc Qy Ys uN Pf pz bG xZ wm Sp SJ XD YU cy NO uf Tc PM VP lk fL nk Up xu dP RB EU jb KT DN Mh pX Ks Zl Fl iI pr dl Xl Nv Hy nq uF TG Gq XL uR nA pA EX oe Dk km lI ly pL LU WT Ci Gl wW As Sn hn De Pa rr ID dp nU ZX ox po uQ Yx Bn yt UT Dy fE ge wm HS PK eT qC NE sD Sh In gN ZE kV VK Pf Kx jd aM AK UU Db NC Mr WL nX TY aA Kv wx my Jh ap yx Ba zX ny Uf FB Wc ex mQ ak KG vU PI Dq gW oh Sd gl Ad hs KJ ar vR IW Hm VC xm jO QR cd Gt tu fe Ll HF Sk hd QT qM DB Il Xc Sl tK Mk OW mp Fw ED iR LJ CH Ra Yh pM DC fH lS ha EI jU Rg zl gu IU ZK BG Gh El lR fl PL XY gO Qm kj go yZ JE CD nX Cr wM ss xY cc TU Gy Vn DO Za SK Ao ah Yc bn qb og sR cX UB Dj wH YC Da xn NY RN nl qe Vy
qua. jan 19th, 2022

A EDL é misticismo quântico?

misticismo quântico

Física Quântica vs Misticismo Quântico

Eu tenho visto alguns atribuírem a pecha de “misticismo quântico” ao conteúdo do EDL; no mesmo contexto também vi a afirmação de que este é o único chão de tudo que aqui é ensinado, então, embora deveria ser óbvio a qualquer aluno que não é este o caso, eu espero poder posicionar esse assunto nesse post.

Antes de entrar no assunto, vou entrar no mérito desse suposto chão “frágil” (por estar atrelado a uma ou outra teoria/hipótese científica), deve-se perceber que antes de querer saber qualquer coisa sobre o “externo” em relação a si, este passa por ti primeiro, assim sendo está sempre um passo “atrás” e limitado por suas percepções, então a máxima de entendimento só poderia ser acessada por entender aquele que observa ao invés de se limitar somente ao que é observado (que, por definição, só poderia ser se houvesse aquele que observa). Dito isso, eu pretendo posicionar os pontos, que vejo sendo os mais relevantes nesse contexto de “misticismo”, de forma tanto lógica (binária/linear) quanto abstrata (quântica/circular).

A física quântica e o misticismo

Inicialmente é bom entender o porquê da física quântica permitir tanto “misticismo” que também dá pra correlacionar com o que chamam de “Deus nas lacunas”.

Se há a lógica, certamente há seu contraste (pois do contrário não poderia ser), e este é o abstrato, o emocional/circular que não pode ser contido completamente na lógica (pois então deixaria de ser o que é), assim sendo, o “misticismo” aparece nas “brechas” pois é o abstrato se encontrando no abstrato.
– Esse mapeamento lógico (reta) sempre, inevitavelmente, irá possuir esse abstrato o rodeando (o circulo), quanto mais se procura mais se encontra (como de um ângulo a outro se desdobra infinitos passos que estavam abstratos, demonstrado no paradoxo de Zenão).

Entendido a questão posta acima podemos então tratar da física quântica em si. Até então a física clássica (esse mapeamento lógico que ocorre do macroscópico [azul/pai/lógico/binário]) estava desdobrando uma visão linear e determinística pra depois aparecer a mecânica quântica que descreve o comportamento de partículas subatômicas (esse ponto onde é difícil de mapear e que está em tudo [vermelho/espirito/abstrato/quântico]) que contrasta com a visão que a precedia. A física quântica acaba sendo a inclusão desse abstrato na ciência, um campo que lida com probabilidades/possibilidades, que quando se aglomera e faz um consenso (a reta sendo traçada nesse circular), se vê a chamada física clássica (as cores se unem pra ter referência, completam o desenho e aumentam a densidade [pois embora acelerado carrega mais partes consigo], o transbordar mais acelerado se vê mais estável em relação ao movimento anterior [ondas que fogem menos de si]).

Dupla Fenda – O observador define a realidade?

O experimento de dupla fenda é, em poucas palavras, um experimento onde se atira fótons contra uma barreira de duas fendas paralelas e detectamos o padrão formado no anteparo; nesse experimento é demonstrado a dualidade onda-corpúsculo/onda-partícula, sendo onda quando não observado e partícula quando observado.

dupla fenda

Disso muitos tentaram fazer uma associação desse experimento com a espiritualidade, ao deduzir que é a vontade/intenção do “observador” que define o estado final do fóton.
– Embora haja uma tendência dos acadêmicos a desgostar ou ridicularizar essas visões, ainda não há consenso em relação as interpretações da mecânica quântica, ao mesmo tempo que aparenta haver uma preferência pela interpretação de Copenhagen.

A maior parte dessas tentativas de entender isso me parecem exercícios de inutilidade, pois estão esquecendo de se considerar na equação, ou mesmo querendo se retirar da equação, tanto que boa parte das interpretações se resume a dizer a mesma coisa de formas diferentes (muitos-mundos, muitas-mentes, colapso de onda, etc.), por isso irei tentar resumir ao máximo a argumentação:

“Observador não se refere a uma pessoa e sua vontade, ou intenção, mas sim ao ato de interação (medir)” – Está se perdendo em sua lógica e se impedindo de perceber o óbvio, ambas são afirmações, em essência, equivalentes (um passando por cima das etapas lógicas e outro a usando de base), pois a sua vontade de entender o processo foi o que lhe fez por o medidor; foi você que separou, em sua cognição, o embaralho de fótons pra decidir quais deseja observar e quais iriam servir de destaque; a própria ideia de interação/medição já é uma base sua, onde em sua memoria definiu uma linha (estado anterior -> estado posterior) pra poder observar um processo (pois sem sua memoria nem poderia ser chamado processo) com a intenção de trazer a sensação de coerência a si (nexo).

“Pergunta e resposta é só a síntese de quem se nota” Eu mordi a maçã – Bob Navarro

“Um teste de fenda única não serve pra analisar o comportamento de fenda dupla pois é um experimento diferente” – Em parte, nesse experimento está ocorrendo o mesmo que na dupla fenda quando há o medidor, se está mapeando o processo, não havendo espaço pra atuação abstrata/circular/onda (colapso de onda de um estado de superposição [seja real, ou não, o colapso de onda, seja literal, ou não, o estado de superposição, isso na pratica é irrelevante; de um mar de possibilidades, estamos determinando a realidade, ou, do abstrato plasmando o lógico]).

Para entendedores já se dá pra perceber um padrão, estão falando da mesma coisa de diversas formas diferentes e se perdendo em termos que nem cegos, pois todos esses processos, independente do termo utilizado, se resumem em traçar uma reta no circular, ou em termos mais comuns, de muitas possibilidades de interpretação estamos criando um consenso (daí vem a máxima de realidade, a “realidade consenso”). Isso pode chatear pessoas muito lógicas, mas o fato é que, considerando nossa cognição, “tanto faz” todo esse teatro lógico que construíram pra si, se todos ficássemos “loucos” do dia pra noite e víssemos tudo do avesso, não importaria o que dizia todas as informações anteriores, pois real é o que se sente e constata em primeira pessoa (veja, por exemplo, como todas os teatros do passado eram reais em seus tempos, pra tempos depois pacotes de informação se alterarem, serem acrescentados e transformar todo o sonho coletivo). Não há realidade a ser concebida sem nossa consciência na equação, pois todo tipo de analise passa antes por nós, assim sendo, definimos e somos a realidade, pois qualquer coisa que fuja de nós, ainda que fosse, não é.
– A ideia de demonstrar isso não é anular a realidade, toda a obra de Deus consiste nisso, fugir da esquizofrenia e nos iludirmos no tempo, onde a ilusão vira vida, onde a morte está contida ao meio e trabalha pra vida.

Veja também:

Ateísmo – Ter Deus ou sê-lo (Onde Deus se encaixa nisso e exemplos pra entender a perspectiva)

Realidade holográfica – consciência, forma e sensação (Pode ajudar a separar as essências das formas)

Ressonância Vibracional – Lei da atração

Se tudo é energia, que são ondas eletromagnéticas, e toda matéria tem comportamento tanto de onda quanto partícula podemos então usar dessa ressonância pra nós posicionar?

Explicação lógica – Se minha certeza de que ficaria rico, desdobra força de vontade suficiente pra atingir a meta, você por um lado poderia dizer que nada de mágico há nisso, enquanto outro poderia dizer que posicionando sua vontade ele sintonizou a vibração desejada e a lógica que se virou pra explicar a transição.
– Se um doente é curado, não importa se chama de magia ou placebo, mapear o agora não o anula.

Explicação abstrata – Se emocionalmente me sinto rico, verei tudo a partir dos olhos da riqueza, assim sendo, ainda o pouco me seria muito, então ainda que não fosse, é. Daí pra frente se desdobra no teatro (percepção coletiva) pois já é um fato e como vão ver isso é forma/detalhe.
– Aqui está o segredo da salvação pela fé

“Por que não consigo então?” – Se dos meus olhos vejo uma vibração, então ela existe, se por outros ela também é visto então não se resume a mim, assim se destaca, de si mantém e atrai mais olhos. Se em uma vibração estou é esta vibração que vejo, os outros olhos lá me vem e lá me esperam, essa vibração, por não querer morrer, quer meus olhos a vendo.
– A musica favorece a continuação do ritmo e queima as notas dissonantes.

O mais difícil é perceber tudo como variações da mesma coisa, se são momentos que conheço, então fazem parte de mim, de quais olhos (lógica/temporal vs abstrato/atemporal) vejo minha sintonia ocorrer é um detalhe (embora um detalhe valioso, pois ter o passo a passo é a meta).

Conclusão

Na EDL é ensinada a síntese da lógica e sensação, a própria base da cognição, por isso não precisamos ignorar a ciência nem a religião, podemos explicar e correlacionar ambas. Se alegações extraordinárias requerem evidências extraordinárias, venha as ver com seus próprios olhos:
Quero Entender

Não deixe o orgulho afastá-lo, quem de fato procura a verdade sem medo de encontrá-la, não se limita a ouvi-la somente de quem esperava dizê-la.

Pra uma compreensão maior e mais profunda de tudo que aqui foi dito, e o que não foi dito, leia o livro “Lúcifer – Onde a verdade é a Lei” do autor Bob Navarro (fundador e mestrão do EDL), que certamente entendera esses assuntos, e pra muito além deles.

Espero que esse post possa ajudar a entender essas questões ou por o menos começar a entendê-las. Aos outros alunos, se achou bom o post por favor considere compartilhá-lo pra ver se atingimos mais essa galera com uma visão mais cética e lógica.

Complemento

Veja os seguintes vídeos, o foco é entender a cognição, sem isso de nada adianta entrar em qualquer detalhe lógico; em acréscimo também há vídeos que posicionam essa questão de criação.

Só arrebatados conseguem entender isso... (quântico)
https://www.escoladelucifer.com.br/
@unebrasil @bobnavarro
5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
5 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Macauley Batista
Macauley Batista(@vegeta)
05/01/2022 8:56 pm

Luz para nós!

Lua
Lua(@luanaamaliakreuz)
05/01/2022 9:36 pm

Luz p’ra nós!!

Márcio Henrique
Márcio Henrique(@marcio-henrique)
05/01/2022 10:21 pm

Luz pra nós!

Mateus Oliveira
Mateus Oliveira(@mateusoliveira)
05/01/2022 10:28 pm

Muito bom post! Na ressônancia vibracional tem o lance que o cérebro emite uma quantidade maior ou menor de Hertz conforme o pensamento. A ressônancia acontece em nível atômico.

Lucas Schwarzbold
Lucas Schwarzbold(@lucasschwarzbold)
Editor
09/01/2022 4:57 pm

Luz pra nós!

error

Seja caminho para a Verdade

Instagram
Telegram
5
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home3/escoladelucifer/public_html/wp-content/plugins/social-networks-auto-poster-facebook-twitter-g/inc/nxs_functions_wp.php on line 166
Pular para a barra de ferramentas