Brasileiro critica criogenia: “Quer ser criopreservado? Então, seja em vida”

Congelamento criogênico - Brasileiro critica criogenia: "Quer ser criopreservado? Então, seja em vida"

Compartilhe a Verdade:


O diretor clínico do Centro de Criogenia Brasil (CCB), Carlos Alexandre Ayoub, classifica a criopreservação de cadáveres de “farsa”. Ele explica a razão. “Quer ser criopreservado? Então, seja em vida. Caso contrário, ninguém vai conseguir preservar sua memória. Se Einstein tivesse sido congelado e, anos depois, voltasse à vida, não saberia explicar o que é a Teoria da Relatividade”, exemplifica. Por essa razão, considera a hipótese da inteligência artificial mais viável. “Daqui a 5 ou 10 anos, vou salvar minha memória e implantá-la num robô. E vou viver eternamente”, prevê.

Em tese, o processo de criopreservação é simples. Primeiro, o sangue é drenado do corpo e, em seguida, substituído por um líquido crioprotetor, o M-22, à base de glicerina. O objetivo desta substância química é evitar a formação de cristais de gelo que podem causar danos irreparáveis nas células do organismo. Depois, o cadáver é submetido, gradualmente, a baixas temperaturas até ser finalmente levado para um tanque de nitrogênio líquido, onde permanecerá de cabeça para baixo. O motivo para isso é que, em caso de vazamento, o cérebro fica protegido na base do freezer.

crio2 - Brasileiro critica criogenia: "Quer ser criopreservado? Então, seja em vida"

A criogenia já é usada com bastante sucesso na preservação de embriões humanos e órgãos para transplantes. Mas, quando o assunto é a criopreservação de seres humanos, a história é outra. Para Andy Zawacki, diretor do Cryonics, que tem 171 pacientes “em suspensão criogênica”, a parte mais difícil é saber quando o indivíduo vai morrer. “O ideal é que, logo após sua morte, ele seja congelado o mais depressa possível. Dentro de minutos é o melhor”, avisa. Sem oxigenação, algumas células do corpo, como as neurológicas, por exemplo, não duram mais que cinco minutos.

crioge - Brasileiro critica criogenia: "Quer ser criopreservado? Então, seja em vida"

Só nos Estados Unidos, 331 pessoas já foram congeladas em tanques de nitrogênio líquido a 196 graus negativos, temperatura em que o cadáver não apodrece, em dois dos maiores laboratórios de criogenia do planeta.

 

11
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




9 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
João PedroAriel dos SantosPedro SaintsAdmin bar avatar Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
(Alleyn)
Editor

Fora do poder Judaico da até pra pensar… kkkkkk

Deborah Hgg
Membro
Deborah Hgg

Credo, pra que se prender a esse monte de ossos e órgãos… Eu quero um dia poder descansar, dar continuidade ao ciclo da vida e da morte. Querer congelar o corpo achando que vai voltar ao corpo a consciência que já se tornou parte do todo é muita viagem.

Josimar Lima
Editor

Apego ao corpo isso como se eles ja não estivessem aqui dai wuando voltarem la serão sem noção da realidade creio eu muito paradoxal isso.

Douglas Ceron
Editor

Eu prefiro desdobrar um alto nível e tentar voltar por conta própria lembrando dos desdobramentos anteriores, mesmo que uma pequena fração. Mais eficaz e já COMPROVADO ser possível ^^.
Lux pra nós!!

Daniel Ferreira dos Santos
Membro
Daniel Ferreira dos Santos

Concordo, Douglas !

João Pedro
Editor

Pois é Douglas, e também tem a possibilidade de preservar a memória e instalar em IA, mas não acho muito inteligente porque voltar a vida num corpo robótico deve ser desagradável.

Membro

Meio estranho isso… prefiro seguir o fluxo do criador.

Admin bar avatar
Editor

Interessante!

Pedro Saints
Membro
Pedro Saints

vish kkk, é muito interessante, porem, se pensar demais é ate assustador kk

Ariel dos Santos
Membro
Ariel dos Santos

Tem um filme que tem essa pegada, se chama Vanilla Sky, recomendo :3. Sobre a matéria, acho estranho, não faria, mas também não tenho nada contra a quem quiser fazer.

João Pedro
Editor

Congelar a matéria não congela a consciência, isso é bizarro.