sáb. dez 14th, 2019

Chile: mutilação nos olhos, estratégia importada da repressão sionista

Compartilhe a Verdade:


Chile: mutilação nos olhos, estratégia importada da repressão sionista

É uma estratégia de guerra a mutilação de pessoas e tudo parece indicar que isso provém de um treinamento realizado em Israel.

“Em uma estratégia de mutilação importada diretamente de Israel, em apenas duas semanas de protestos, Carabineros cegou parcialmente 157 pessoas devido a tiros intencionais, uma brutalidade de número que não tem precedentes em todo o mundo, onde até a mídia internacional eles estão denunciando esse massacre ”indica a imprensa não oficial do Chile.

Este sábado foram 15 dias desde o surto social que o país vive. Nesse contexto, o diretor do Instituto Nacional de Direitos Humanos (NHRI), Sergio Micco, relatou um novo número de feridos. Segundo o profissional, até as 06:00 horas do sábado, 157 pessoas sofreram lesões oculares. Todo o produto de espingardas disparadas pela polícia. A Micco também indicou que, como agência, eles entraram com 179 ações legais; 132 são queixas sobre tortura e tratamento cruel e degradante. Em lesões oculares, a Micco já solicitou a realização de opiniões de especialistas relevantes. “Pedimos uma opinião de especialistas para conhecer a composição dos pellets; a quantidade de pólvora e a pressão impressa em seu uso. É um assunto que temos que estudar. É da maior gravidade ter 157 pessoas com lesões nos olhos, ”

ONU exige cessação do uso de pelotas contra a população

O Sistema das Nações Unidas no Chile pede às autoridades que acabem com o uso de projéteis não letais. Três semanas após o início da crise social no país, o Sistema das Nações Unidas no Chile reitera sua rejeição de todas as formas de violência e sua preocupação com a situação nacional, especialmente com o grande número de mortes e feridos.

Em particular, o Sistema das Nações Unidas no Chile insta as autoridades a cessarem imediatamente o uso de granulados e granulados, que até hoje causaram centenas de feridos e mais de 170 traumas oculares, segundo dados oficiais da Instituto Nacional de Direitos Humanos. O uso arbitrário e indiscriminado deste tipo de armas não letais constitui uma violação grave dos direitos humanos e viola o princípio da proporcionalidade.

O Sistema das Nações Unidas no Chile também pede o alinhamento das ações de controle da violência com os padrões internacionais existentes que foram ratificados pelo Estado chileno.

O Sistema das Nações Unidas no Chile, que mantém diálogos com a sociedade civil e organizações estatais, é disponibilizado às autoridades e à sociedade como um todo, para avançar em medidas que permitam a proteção de todas as pessoas e paz social

O caso de crianças palestinas mutiladas

O HISPANtv, em um relatório sobre os ataques contra o povo palestino, publica: O Comitê de Defesa dos Direitos Humanos na Palestina, em um relatório citado terça-feira pela agência de notícias palestina Maan, informou que atualmente 12 moradores de A cidade de Al-Quds (Jerusalém) ficou cega depois de ter sido alvo das forças israelenses.

Sete desses casos, ele acrescenta, têm menos de 6 anos de idade e perderam pelo menos um dos olhos. A agência em um comunicado denunciou o caso ao consultor judicial e ao inspetor geral da polícia israelense.

Referindo-se a evidências consistentes, eles confirmaram que os agentes recorreram ilegalmente a esse tipo de arma, uma vez que, sob as leis, é proibido disparar balas de borracha contra crianças, mulheres grávidas e idosos.

Mesmo nas manifestações, ele só pode ser usado para indivíduos identificados e apontar a parte inferior do corpo.

Essas restrições, diz a entidade palestina, não são muito claras, pois, dadas as consequências perigosas dessas balas, na maioria dos casos não existe legislação específica.

Assim, ele alertou sobre o uso continuado dessa arma pelas forças armadas israelenses e a considera um sinal da irresponsabilidade da polícia do regime de Tel Aviv.

No final, ele pediu para tomar o mais rapidamente possível as medidas necessárias para a cessação imediata do uso de armas dissuasivas, como balas de borracha.

Em 1º de abril, a Palestina entrou oficialmente no Tribunal Penal Internacional de Haia (TPI), uma associação que permitirá que você traga as autoridades do regime israelense a essa entidade, para ser julgado por seus crimes de guerra ou contra a humanidade. .

Fonte:  Alejandra Paredes, Kaos en la Red

 

 

Veja também – Entenda a Revolta do Povo Chilenos

 

– Acadêmicos Professores e Trabalhadores Chilenos Exigem que Israel Respeite a Liberdade Acadêmica na Palestina

 

– A Pintura da Artista Chilena Daniela Nunez em Homenagem a Luta Libertaria do Povo Palestino

 

– Sem Previdência Publica Chile tem Suicídio Recorde Entre Idosos com mais de 80 Anos.

 

– Policiais Chilenos Cheiram Cocaína nas Ruas Antes de Reprimir protestos (VIDEO).

 

– Ditador Neo Liberal Chileno Decreta Guerra Contra os Manifestantes.

 

Compartilhe a Verdade:


9
Deixe um comentário

Please Login to comment
7 Comment threads
2 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Sayler CéfasAurélio 🇧🇷 ❄Luna YashikiMiryam YoshikoRaquel Broll Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Douglas Ceron
Editor

Palestina..Chile…. logo logo Brasil!
Coincidência? NÃO! Sionismo israelense dos falsos judeus!

Tudo escancarado até para o mais cego conseguir enxergar.

Freit EDL
Membro

Que o Chile chegue aqui!!

Matheus
Membro
Matheus

Luz p’ra nós

Raquel Broll
Membro

Sem palavras irmão, muita brutalidade, gratidão por compartilhar

Miryam Yoshiko
Admin

Luz p’ra nós!

Luna Yashiki
Membro

triste! injustiça reino no mundo “deles”. Luz p’ra nós! Luz p’ra eles.

Aurélio 🇧🇷 ❄
Membro
Aurélio 🇧🇷 ❄

Nossa meu Deus quanta maldade com o olho das se meio cegas agora n sei quantas vão ou n recuperar a visão binária. Luz p’ra eles! Luz p’ra nós! 🍁