dom. maio 16th, 2021

Coligação chavista leva a maioria dos assentos da Assembleia Nacional na Venezuela

Cerca de 31% do eleitorado compareceu às urnas no último domingo (6) para eleger o novo parlamento venezuelano. - Michele de Mello / Brasil de Fato

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


Coligação chavista leva a maioria dos assentos da Assembleia Nacional na Venezuela

Com 82% da apuração concluída, chapa governista obteve 67% da preferência, enquanto opositores somaram 25%

Michele de Mello
Brasil de Fato | Caracas (Venezuela) |

07 de Dezembro de 2020 às 05:10

O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE) divulgou nesta madrugada o primeiro boletim com resultados parciais das eleições legislativas, que ocorreram nesse domingo (6). Com 82,35% da votação apurada e um total de 5,2 milhões de votos, cerca de 31% do eleitorado compareceu às urnas. O Grande Polo Patríotico, chapa governista, obteve 3,5 milhões de votos, o que representa 67,6% do total até o momento. Já a Aliança Democrática ficou em segundo lugar com 944 ml votos, equivalente a 17,95%.

As chapas minoritárias Venezuela Unida, pelo lado opostior de direita, recebeu 4,19% da preferência com 220 mil votos; enquanto a Aliança Popular Revolucionária (APR), promovida pelo Partido Comunista da Venezuela (PCV), obteve 143 mil votos, representando 2,73% do total da apuração.

O resultado prévio supera a tendência apontada pelas pesquisas de boca de urna, que indicavam uma participação de 23% do eleitorado, sendo que cerca de 70% já declaravam que haviam escolhido o Grande Polo Patriótico, segundo o estudo de opinião da empresa Consultores 2020, que entrevistou 12,7 mil cidadãos em 22 colégios eleitorais de todo o país.

Os colégios eleitorais funcionaram desde às 6h e até às 19h do domingo (6). / Michele de Mello / Brasil de Fato

A presidenta do CNE, Indira Alfonzo declarou que “venceu a paz” e felicitou todos os partidos pela jornada eleitoral. Enquanto o presidente Nicolás Maduro também celebrou a vitória da sua chapa: “O povo venezuelano pode dormir tranquilo, temos uma nova Assembleia Nacional”. Dias antes da eleição, o chefe de Estado venezuelano havia declarado que se a oposição ganhasse novamente a maioria do parlamento, ele deixaria o cargo de forma voluntária. 

No entanto, o resultado apontou justamente para uma vitória contundente do partido governante. Até o momento, o PSUV tem 148 deputados de um total de 277 cadeiras do Legislativo. Entre os nomes que já estão eleitos se destacam Diosdado Cabello, atual presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC); a primeira-dama, Cília Flores; além das ex-ministras da Mulher, Ásia Villegas; e de sistema penitenciário, Iris Varela.

O comando de campanha do Psuv celebrou os resultados em um comício na capital Caracas. / Martha Raquel / Brasil de Fato

Jornada de votação

Durante todo o dia de votação, a afluência nos centros eleitorais foi constante e em alguns lugares se formaram pequenas filas.

Para disputar esse processo, foram conformadas quatro grandes chapas, duas pelo lado chavista e duas pelo lado opositor. No entanto, entre os 14,4 mil candidatos inscritos, 90% se declararam de oposição.

Leia mais: Observadores internacionais destacam eficiência do sistema eleitoral venezuelano

O partido do deputado Juan Guaidó se dividiu entre aqueles que seguiram o autoproclamado presidente no chamado pela abstenção e outra que decidiu participar. Luis Ybarra foi um dos candidatos do partido Voluntad Popular, como parte da Aliança Venezuela Unida, e assegura que as disputas políticas devem ser feitas através do voto.

“Estamos derrotando a abstenção. A única ferramenta de mudança para derrotar o regime é o voto. Com isso faremos a renovação política do nosso país”, afirmou.

Luis Ybarra foi candidato pelo partido de Juan Guaidó e defende que só o voto pode superar o ‘regime’ de Maduro. / Michele de Mello / Brasil de Fato

Flor Mujica, dona de casa, uma das 7,2 mil eleitoras do colégio Andrés Bello, na zona leste da Grande Caracas, região tradicionalmente opositora, afirmou que votou para mudar tudo.

“É a única forma de acabar com tudo isso. Quero melhorar a situação da nossa economia, já não aguentamos mais”, disse.

Já os eleitores que se identificam com o chavismo destacam a tradição eleitoral dos venezuelanos.

“A participação nos dá o direito a opinar. Esse é um direito dos venezuelanos. E que, no dia de amanhã, a nossa voz seja escutada e representada. Que esse resultado seja bem-vindo”, comentou Maria Canelas, representante do conselho comunal Calero Desamparado, no bairro La Calendaria, centro da capital.

Maria Canelas votou no colégio Andrés Bello, uma das maiores zonas eleitorais do país, concentrando cerca de 12 mil eleitores. Ali estiveram representantes de todos os partidos votando, fiscalizando e verificando a votação.

 

fonte Brasil de Fato

 

Interajam e não esqueça da força no merch:

Escola de Lucifer
Círculo EDL
Unebrasil

Livro Lucifer

Unebrasil.net
Quero Vencer
Congresso Digital

Luz p’ra nós!

 

Compartilhe a Verdade:


5 1 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Entre com:





Subscribe
Notify of
9 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
José Ricardo Dos Santos
07/12/2020 2:28 pm

Luz p’ra nós.

Leonardo Moreira
07/12/2020 2:44 pm

Luz P’ra Nós!

Silvia Cristina Rodrigues
07/12/2020 2:45 pm

Pesada situação…Luz p’ra nós!

Arlete Lima
07/12/2020 4:37 pm

Luz pra nós!

Rômulo Matheus Lins
07/12/2020 5:53 pm

Luz p’ra nós!!

Gustavo Borba
08/12/2020 1:16 am

Luz p’ra nós!

José
08/12/2020 5:28 am

Luz pra nós

Gustavo Kraemer
08/12/2020 6:50 am

Grato pelo post!

Bruna Sollara
08/12/2020 9:26 am

Gratidão pela informação
Luz p’ra nós!

error

Seja caminho para a Verdade

9
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas