O CEO da Epic Games Store, Tim Sweeney, revelou por meio do Twitter que a loja online irá aceitar jogos com tecnologias baseadas em BlockchainNFTs criptomoedas. A mudança curiosamente ocorre pouco após a rival Steam alterar as regras para proibir esse tipo de game.

A decisão também chama a atenção por contradizer declarações anteriores do executivo, nas quais afirmou “não tocar” em NFTs pelo excesso de golpes que envolvem a tecnologia. Agora, segundo ele, apesar de ter dito isso no final de setembro, as “boas-vindas” a títulos do tipo tem como objetivo oferecer liberdade de escolha aos desenvolvedores de games, assim como consumidores do serviço.

Os jogos com tecnologia Blockchain, porém, terão que “seguir as leis relevantes, ser transparentes com seus termos e ter uma classificação etária para um grupo apropriado”, nas palavras de Sweeney. O CEO explicou também que não será possível utilizar o método de pagamento da Epic Games Store para comercializar criptomoedas – ou seja, os desenvolvedores terão que criar os próprios métodos.

 

 

Ainda conforme o anúncio de Sweeney, a declaração anterior de repúdios a Blockchain se aplicava apenas à Epic Games como desenvolvedora, e não como loja. Ele afirmou que a companhia não pretende tocar em NFTs como itens digitais com assinatura única, por exemplo, em ‘Fortnite’. Apesar disso, a marca, enquanto serviço, não vai impor limitações criativas ou técnicas aos desenvolvedores.

Após a notícia dada por Sweeney, a Epic Games afirmou em nota à imprensa que mais detalhes serão totalmente esclarecidas em um estágio posterior, conforme trabalha com os desenvolvedores para aprender mais sobre como eles planejam usar a tecnologia de blockchain nos títulos.

Epic Games x Steam – de novo

A decisão da Epic Games Store foi anunciada poucos dias após a mudança de regras no Steam, que compromete-se a banir todos os jogos com tecnologia Blockchain, os quais incluem NFTs e criptomoedas. A mudança veio à tona em 14 de outubro, quando a conta oficial de ‘Age of Rust’, um dos games banidos, apontou as novas diretrizes em explicação sobre a sua remoção da plataforma.

O NFT, que significa “Token não-fungível”, é uma espécie de assinatura única que garante que um item digital é único ou um dos poucos existentes. Ou seja, usuários podem adquirir diferentes imagens ou itens virtuais e ter a garantia do quão são únicos ou raros.

Alguns NFTs, inclusive, já foram vendidos por milhões de dólares. Porém, há muita polêmica ao redor da tecnologia e a prática de venda, com golpes sobre investidores e preocupações quanto ao consumo de energia – já que a tecnologia pode se tornar um risco ao meio ambiente, caso fique popular.