Forças armadas recebem orçamento 10x maior que Ibama pra não fiscalizar

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


Militares do Exército durante Operação Verde Brasil, realizada em Rondônia.

 

 

De The Intercept_ Brasil

 

 

A MILITARIZAÇÃO do combate ao desmatamento na Amazônia não tem evitado recordes de queimadas e desmatamento, mas isso não parece abalar o ânimo do governo Bolsonaro em gastar dinheiro com as Forças Armadas na região. Do fundo de R$ 1 bilhão para reduzir desmatamento na Amazônia, criado após acordo da Lava Jato, mais da metade está separado para despesas do Ministério da Defesa. O valor é dez vezes o orçamento do Ibama, principal órgão ambiental fiscalizador, que ficou com R$ 50 milhões.

 

A opção do governo federal por militares fiscalizando estradas e rios, sancionada pela Garantia de Lei e Ordem para a região, sai mais cara que as medidas comuns adotadas pelo Ibama, como uso de inteligência na detecção por satélite de focos de desmatamento e queimadas e posterior ação de órgãos ambientais de fiscalização, segundo pesquisadores e ambientalistas com quem conversei. Pior: não são eficientes.

 

 

Com previsão de gastos de R$ 60 milhões por mês –orçamento médio de um ano do setor de fiscalização do Ibama –, a Amazônia sob GLO viu um mês de junho com maior número de queimadas desde 2007. Pesquisadores apontam que o Prodes, sistema de monitoramento por satélites que analisa o corte de árvores na Amazônia entre agosto e julho do ano seguinte, deve apontar um acúmulo de área desmatada ainda maior do que 2019.

 

Enquanto isso, o Ibama tem problemas com falta de pessoal e em 2020 caminha para um novo recorde: aplicar o menor número de multas em mais de dez anos. Como mostramos no começo da gestão de Ricardo Salles, desde abril do ano passado não há mais fiscalização ativa na floresta, aquela em que os fiscais vão a campo vistoriar serrarias ou buscar áreas desmatadas.

 

Também não parece ser intenção do governo Bolsonaro permitir que a sociedade acompanhe como o dinheiro do fundo está sendo gasto. Não há qualquer detalhamento sobre as despesas das Forças Armadas na GLO. Mas pelo orçamento da operação, atualizado no final de maio, é possível verificar que pelo menos R$ 520 milhões do fundo estão separados para o Ministério da Defesa em 2020. Destes, R$ 112 milhões são para o Comando da Marinha, que faz fiscalização de barcos em rios — mais do que o dobro do que o Ibama recebeu do mesmo fundo.

 

O cenário pouco animador para a Amazônia enfrenta outro desafio com a pandemia de covid-19. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou que R$ 630 milhões do fundo da Lava Jato, do qual saiu o dinheiro da GLO, fossem utilizados pela União contra o desmatamento na Amazônia e outros R$ 430 milhões para ações de prevenção e fiscalização ambiental de órgãos estaduais. No entanto, quatro estados pediram para usar a verba na saúde por causa da pandemia. O Acre conseguiu decisão favorável ainda em 7 de abril, e no dia 13 de maio foi a vez dos governos de Maranhão, Mato Grosso e Tocantins pedirem pela realocação dos recursos. Assim, ações contra desmatamento perderam R$ 186 milhões em pouco mais de um mês.  […]

 

 

 

CONTINUA EM  The Intercept_ Brasil

Compartilhe a Verdade:


5 2 votes
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Victor Hugo B. de Melo

Entre com:




Subscribe
Notify of
12 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Márcio Henrique
09/07/2020 2:25 pm

Luz pra nós!

Luiz Cláudio
09/07/2020 6:09 pm

Luz p’ra nós!

Carol M.
09/07/2020 8:08 pm

Luz p’ra Nós!

Admin bar avatar
09/07/2020 8:47 pm

Luz p’ra nós!

Juan
Editor
10/07/2020 3:17 am

luz pra nós

Tatta Amanda
10/07/2020 11:30 am

Sempre procuram por onde levar nossos recursos.

Camila Ribeiro
10/07/2020 2:56 pm

Luz pra nós!

Xablau
10/07/2020 4:24 pm

Luz pra nós!

Jonathan Muniz
10/07/2020 4:26 pm

Luz p’ra nós!

Lin de Oliveira
10/07/2020 5:21 pm

Luz p´ra nos !!!

João Judá Oliveira Pereira
10/07/2020 5:28 pm

Luz p’ra nós!

Gustavo Borba
10/07/2020 10:36 pm

Luz p’ra nós!

Next Post

Vídeo mostra 'invasão' de gafanhotos em Milagres, na Bahia

qui jul 9 , 2020
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade:       Uma moradora de Milagres, localizada no sudoeste da Bahia, registrou em vídeo o momento em que sua casa foi “invadida” por gafanhotos. O episódio não tem relação com a tão falada nuvem de gafanhotos da Argentina.   O biólogo Thiago Freitas, de Salvador, […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

Não há usuários online neste momento

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos
error

Seja caminho para a Verdade

12
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas