Holocausto judeu – A grande farsa

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


Tudo já começa na escola, na matéria de História,  quando aprendemos sobre o famoso Holocausto, onde 6 milhões de judeus foram executados em câmaras de gás nos campos de concentração, pelos Nacional Socialistas no período de 1942 à 1945, durante a 2ª Guerra Mundial.

Livros, documentários, e a mídia sempre divulgaram isso como uma grande  e absoluta verdade. No entanto, atualmente, surgiram alguns historiadores e movimentos que negam tal acontecimento. Essa negação é criminalizada, impedindo assim pesquisadores de acessarem uma suposta nova versão do fato, muito polêmica.

Liberdade de expressão não existe, não é permitido o revisionismo deste assunto, nem na Europa, nem aqui no lado de nosso Continente. Quem questionou,  teve a “boca calada”, a vida arruinada, pois foram acusados e rotulados de  neonazistas e anti-semitas.

Isso nos remete à famosa frase de Voltaire:

 

O número de mortos em Auschwitz constava de 4 milhões nesta primeira placa, onde  o Papa e presidentes de muitas nações e cerca de 500.000 turistas  estiveram homenageando essas vítimas não existentes, contendo a seguinte inscrição:

                   “Quatro milhões de pessoas sofreram e morreram aqui às mãos dos assassinos Nazis entre os anos de 1940 e 1945.”

                                                                

Já na inscrição atual pode-se ler:

“Que este lugar onde os Nazis assassinaram 1.500.000 homens, mulheres e crianças, de que a maioria eram judeus de diversos países europeus, seja sempre para a humanidade um grito de desespero e de aviso”.

Os grupos que promovem o holocausto explicam que a alteração nos números se deve ao fato dos soviéticos terem superestimado os valores, com o argumento de que: “… elevaram propositadamente o número de baixas de não judeus em Auschwitz – Birkenau muitas vezes o número real. Quando houve o fim do comunismo na Polônia e antiga União Soviética, oficiais do museu de Auschwitz baixaram cautelosamnte os números de baixas conforme cálculos de historiadores que insistiram durante anos que sucumbiram entre 1 e 1 milhão e meio de pessoas, sendo 80 a 90% deles judeus.” (publicado por Simon Wiesenthal Center em “The Breitbard Document”).

Algumas informações a seguir podem ser fortes e impactantes, portanto, continue a leitura por sua conta e risco.

No início de 1940 Auschwitz era uma pequena cidade com aproximadamente 13 mil habitantes. Iniciaram-se no mês de maio desse ano edificações de um “campo de trânsito” para receber dez mil prisioneiros poloneses.

Nos anos que se seguiram, com o agravamento da guerra, tornou-se um conjunto de quase quarenta campos e sub campos e sede de um extenso complexo agrícola e industrial onde trabalhavam inúmeros prisioneiros, entre eles poloneses, judeus e trabalhadores civis. Jamais foi um “campo de extermínio” . Mas que, apesar de dotados dos últimos avanços da ciência médica alemã e rigorosas medidas de higiene, o tifo , dentre outras epidemias, causou  grandes devastações não somente nos campos e na cidade de Auschwitz, como também entre médicos alemães e a população civil. Foi oque ocasionou a morte de cerca de cento e cinquenta mil prisioneiros, no período de maio de 1940 a janeiro de 1945.

 

 

Entrada do campo de concentração de Auschwitz, onde a frase diz: “O trabalho liberta”.

Foi propagado falsamente que os alemães praticavam o assassinato sistemático de prisioneiros em Auschwitz seguindo ordens de Berlim. Segundo estes rumores os nazistas haviam instalado “fábricas da morte” especificamente para eliminar judeus; que dissecavam vivos prisioneiros; queimavam-os vivos em fossas, ou nos altos fornos, ou nos crematórios; ou ainda, antes de os queimarem, gaseavam os judeus em matadouros químicos chamados de “câmaras de gás”. São dentre esses rumores que encontram-se determinados mitos da Primeira Guerra Mundial.

Sobre as impossibilidades físico-químicas sobre a existência ou o funcionamento dessas câmaras de gás em Auschwitz:

Na foto da esquerda, a porta de uma suposta câmara de gás apresenta ser de madeira, que abre tanto por dentro, como para dentro. Já a foto da direita, é da porta de umas das câmaras de gás nos EUA para execução de prisioneiros condenados  à morte, altamente reforçada para evitar vazamentos e foi desenvolvida para a execução de um prisioneiro por vez, e não de milhares. Ambas são das décadas de 30/40.

Existem muitas fotos fraudulentas sobre o Holocauso, que podem ser facilmente identificadas como tal. Qual a razão disso? Você não se pergunta por quê? Qual a necessidade de editar fotos se o Holocausto é tão verdadeiro e incontestável como exigem que aceitemos por “livre e espontânea pressão”? Graças a atual tecnologia forense e aos que não têm medo de mostrar a verdade, muitos desses mitos serão esmagados e será mostrada a verdadeira história!

 

 

 

 

Assistam neste vídeo uma prova matemática sobre a farsa do Holocausto:

Mais verdades sendo expostas no vídeo editado, narrado e dublado pelo mestre Douglas Ceron da EDL sobre uma entrevista do político iraniano Mahmoud Ahmadinejad para mídia estadunidense:

Vejam matéria completa no link: A História não contada sobre o holocausto

 

Imagem do aluno Jorge Villca

  MY

Compartilhe a Verdade:


0 0 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Miryam Yoshiko

Entre com:




Subscribe
Notify of
20 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro de Oliveira Jerônimo
Admin
15/09/2018 1:44 am

Ótima matéria mestra. É preciso que as pessoas tenham acesso a essas informações. Convivo diariamente comas pessoas que estão no nível mais baixo dessa pirâmide judaica onde aimda se encontra no topo eles que nos escraviza. E perante a esse fato posso afirmar com pesar que é triste o nível de desinformação dos nossos irmãos. Eles nem sabem o que é revisionismo e a maioria nem sabe o significado da palavra e ainda menos que é crime. Muitos ainda virão por fé, fé eles tem demais em Jesus e Deus, porém estão muito aquém de entender todo desdobrar desse teatro.… Read more »

Leandro de Oliveira Jerônimo
Reply to  Leandro de Oliveira Jerônimo
15/09/2018 1:49 am

celular meio ruim de digitar, desculpem alfuns erros, o importante é a intenção e cada palavra sai do coração.
Lux Heil.
Que toda glória seja dada ao Rei dos reis que reina para todo sempre.

Igor santos
14/08/2018 1:52 pm

Sionistas mentiroros😠

Pedro Saints
Editor
14/08/2018 6:27 pm

maldita farsa que corrompe os corações dos bons que pelas massas acreditam e defende essa fraude judaica… mas que graças a Deus esta sendo exposta!

Pedro Saints
Editor
14/08/2018 6:29 pm

maldita farsa judaica que tem corrompido o coração dos bons que pelas massas defendem e acreditam nessa fraude… graças a Deus esta sendo exposto

Douglas Ceron
Editor
14/08/2018 7:24 pm

Matéria excepcional! Honrado em ter colaborado, mestra Myriam! Luz pra nós!

Rafael Isaac Franchini
16/08/2018 8:39 am

Caiu a máscara da mentira, e o mundo conhecerá a verdade!

Bruno Mesquita
19/08/2018 12:36 pm

A maior prova, é ser crime pesquisar sobre tal.

Israel Naves
22/08/2018 7:38 pm

Isso de os historiadores não poderem questionar e revisar é muito suspeito! Não se pode falar disso de jeito nenhum. Uma curiosidade: Certa vez perguntei pra um espírita o que aconteceu com Hitler na visão dos espíritas e o mano me falou que o espirito do cara tava na lua… que porra é essa!? pensei… Também nunca engoli essa historinha de que um cara malvado convenceu uma nação inteira a exterminar, fazer a porra de um holocausto apenas fazendo discursos públicos e propaganda!? Como assim? o cara drogou os Alemães todos? Qual foi esse marketing shit code utilizado? a nação… Read more »

Junior leite
25/08/2018 2:27 pm

O Holocausto foi a maior mentira da história
Ele usam do vitimismo p manipular o conciente coletivo
Assim todos os povos pensam q eles são coitados e acabam entregando os países nas mãos deles!
Eles são os maiores mentirosos e ladrões da história!

João Pedro
25/08/2018 3:03 pm

Realmente, existe uma falsa verdade por trás do holocausto, se é que houve um holocausto, mas com certeza os alemães estavam com raiva deles, como não teriam raiva de vampiros gananciosos?

Kaique Freitas
26/08/2018 5:13 pm

Mentira atrás de mentira, perderam o respeito com esses números ridículos que nem a matemática permite ser real, cospem na nossa cara como se fossemos animais, e nem os animais merecem esse tratamento.

27/08/2018 11:44 pm

As falsidades históricas sendo expostas.

Romário Vieira
30/08/2018 12:39 am

Os judeus sempre buscando cumprir todas as profecias, mas a verdade está exposta para todos tirarem suas conclusões!

Josimar Lima
Editor
10/09/2018 12:36 pm

Provas irrefutáveis, claro pra aqueles que wuerem ver e ser livres!
Grato mestra!

Admin bar avatar
09/07/2019 7:10 pm

O holoCONTO judaico!

Kaique Aguiar
12/03/2020 11:06 am

Judeus falsos mentirosos

Next Post

Facas do século 16 que tocam músicas

ter ago 14 , 2018
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade:Não são exatamente instrumentos musicais, mas os talheres da época da Renascença podem ‘pegar’ um tom em qualquer ambiente de mesa. Datando do século 16, essas facas extremamente raras estão gravadas com partituras musicais completas com letras. De um lado está uma ‘bênção’ que pode ser […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

Camila Ribeiro
Douglas Ceron
Lin de Oliveira

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos
error

Seja caminho para a Verdade

20
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas