qui. abr 22nd, 2021

Mark Boyle, o homem que decidiu viver sem dinheiro

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


Para combater o consumismo e seus impactos negativos, o irlandês abriu mão de seu emprego em 2008 e conta que nunca foi tão feliz

66666

O irlandês Mark Boyle decidiu viver a experiência de uma rotina sem dinheiro, sem salário, cartões ou contas bancárias e, por consequência, sem gastos. Uma ideia radical, mas que se tornou realidade e se transfomou em um manifesto de vida que le passou a defender.

“Se há 7 anos alguém me falasse que era possível para um executivo, formado em economia, viver sem dinheiro, eu nunca iria acreditar nisso”, conta ele. “Como muitas pessoas, meus planos passavam por ter um bom trabalho, ganhar dinheiro, e comprar tudo o que nossa sociedade pode oferecer e que muitas vezes estabelece como padrão de sucesso”.

E esta foi a vida de Mark por um bom tempo. Ele era gerente de uma grande empresa de elimentos orgânicos, ganhava bem e tinha inclusive um iate – um dos símbolos de sucesso a que ele se referia.

 

 

Mas, um dia, depois de ver um documentário sobre a vida de Gandhi, ele começou a repensar quais eram as suas prioridades. Conversou com amigos sobre o que poderia ser feito para mudar o mundo.

Mark pensava sobre o que poderia ser feito para tornar o mundo um lugar melhor para todos. Entre as suas preocupações estavam a destruição do meio ambiente, as guerras por recursos naturais, a exploração do trabalho humano em suas diversas formas, e tantas outras questões que aproximavam cada vez mais a terra e a humanidade de um limite.

E, enquanto debatia sobre estas questões, ele lembrava da famosa frase de Gandhi: “Seja a mudança que quer ver no mundo”. E então chegou a conclusão que as causas de todos os problemas que o afligiam eram o dinheiro e o consumismo.

Mark acredita que muitas vezes não conseguimos enxergar as consequências que o consumismo traz para a nossa própria vida, nossa saúde física e mental. E, mais difícil do que é isso, é ver o que este modo de vida faz para outras pessoas e outras formas de vida.

 

 

“Nosso modo de vida atual é insustentável. Tão insustentável quanto descartar os plásticos em uma lixeira específica e acreditar que o problema está resolvido. É totalmente absurdo buscarmos um crescimento infinito em um planeta finito. Está claro que o consumismo está fora de controle e quanto mais longe estão o consumidor e o produto, piores são os impactos”, afirma ele.

Na tentativa de ser a mudança que queria ver no mundo, Mark decidiu que iria tentar viver um ano inteiro sem dinheiro. Depois de renunciar à sua vida “de sucesso” com emprego, bom salário e muitos bens por um ano, ele decidiu que era possível fazer isso por mais 3 anos. E então, finalmente, este se tornou seu modo de viver.

 

Primeiros passos

Mark conta que o primeiro passo foi fazer uma lista com tudo o que era necessário para a sua nova vida. “Eu adoro comer e isso era prioridade. Existem quatro maneiras de se conseguir comida sem dinheiro: comer o que a natureza oferece, plantar seu próprio alimento, fazer trocas ou comer o que seria desperdiçado pelos outros”, ensina.

 

“O MAIS IMPORTANTE É VIVER DE FORMA CADA VEZ MAIS SIMPLES, E ISSO TE FARÁ CADA VEZ MAIS FELIZ E MAIS LIVRE”.

 

Mais do que comida, ele precisaria de uma série de outros recursos. Veja como ele construiu sua nova vida:

 

 

Moradia:

Mark trabalhou como voluntário em um rancho orgânico, ajudando o lugar a se tornar autossuficiente;

 

Higiene:

Ele tomava banho em um rio e usava jornais antigos como papel higiênico;

 

Transporte:

no lugar do carro, bicicletas e caminhadas;

 

Aquecimento:

para manter sua habitação aquecida, ele queimava madeira em um barril de metal.

 

“ENCONTREI NAS AMIZADES E NÃO NO DINHEIRO, A VERDADEIRA SEGURANÇA. HOJE VEJO QUE A MAIOR POBREZA DO OCIDENTE É ESPIRITUAL E NÃO MATERIAL. O QUE CHAMAMOS DE INDEPENDÊNCIA NA VERDADE É A INTERDEPENDÊNCIA”.

 

Para quem acha que a vida de Mark era muito difícil, ele conta que foi um período maravilhoso. “Surpreendentemente este foi o ano mais feliz da minha vida. Hoje tenho mais amigos, raramente fico doente e me sinto melhor fisicamente do que nunca”.

 

Veja abaixo o depoimento de Mark sobre o seu modo de vida:

 

 

Mark decidiu contar a sua história em um livro, chamado O Homem sem Dinheiro, ou The Moneyless Man. Já foram vendidos mais de 75 mil exemplares em 75 países e, segundo o autor, o livro é um guia para viver sem dinheiro em um mundo feito para quem tem dinheiro.

O rancho onde ele vive é autossuficiente, não usa combustíveis fósseis ou tratores. Boyle afirma que o que hoje chamamos de agricultura orgânica já era praticado pelos produtores há muito tempo, mas em escalas menores. O local está aberto para que as pessoas façam cursos gratuitos, onde a moeda de troca é ajudar uns aos outros.

Mark lançou um segundo livro (Drinking Molotov Cocktails with Gandhi) em que defende que os 3 Rs de “reduzir, reutilizar e reciclar” sejam substituídos por “resistir, rebelar e retornar para o selvagem”.

 

Neste outro vídeo (em inglês), Mark explica um pouco mais sobre o seu manifesto pela vida sem dinheiro:

 

 

A escolha de Mark Boyle de viver sem nenhum dinheiro foi bem radical e não é uma possibilidade para todos. Mas, ao mostrar que esta alternativa é possível, ele aponta para outros caminhos e desperta reflexões sobre o que é realmente importante para nossa felicidade e sobre como podemos viver bem sem causar tantos impactos negativos, em nossas vidas e no planeta.

 

Fonte: CicloVivo

 

 

Veja tmbm:

 

terito logo

acesse:

Escola de Lucifer
Círculo EDL
Unebrasil

Livro Lucifer

Unebrasil.net
Quero Vencer
Congresso Digital

Luz p’ra nós!

666

Compartilhe a Verdade:


5 1 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Entre com:





Subscribe
Notify of
26 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Silvia Cristina Rodrigues
24/02/2021 9:57 pm

Que massa, isso que eu chamo de grande salto rumo a liberdade! Como no Reino (É preciso sabe viver…)Letra de uma música que nunca me esqueço! Matéria incrível 💜 LPN

Silvia Cristina Rodrigues
Reply to  dayllon13
25/02/2021 2:41 pm

Vdd, pode crê…

Joao Pedro Senna Valle Vieira
24/02/2021 10:41 pm

Luz p´ra nós

Maria Fernanda
24/02/2021 11:20 pm

Boa! Errado ele não está… rs Gratidão pela matéria! Luz p’ra nós!

Matheus Rocha
25/02/2021 2:10 am

Atitude

Luz pra nós!

José
25/02/2021 5:35 am

Luz pra nós

Arlete Lima
25/02/2021 9:07 am

Luz pra nós!

Joao Pedro Senna Valle Vieira
24/02/2021 10:43 pm

Luz p´ra nós!!

Hitler
25/02/2021 11:03 am

Luz p’ra nós!

Bruna Sollara
25/02/2021 11:25 am

Homem corajoso
Admiração
Luz p’ra nós!

Dudu de Souza
Editor
25/02/2021 11:34 am

Daora!! Luz p’ra nós

Williams Rodriguez
25/02/2021 11:36 am

Luz pra nós!

Leonardo Moreira
25/02/2021 2:28 pm

Ele é meio como a Escola. Luz P’ra Nós!

Camila Ribeiro
25/02/2021 6:02 pm

Luz pra nós!

Beatriz Belato
25/02/2021 9:06 pm

Boaaa

Gustavo Borba
25/02/2021 9:54 pm

Luz p’ra nós!

Admin bar avatar
25/02/2021 10:26 pm

Luz pra nós!

Diego Costa
26/02/2021 1:52 pm

Que história de coragem, abandonar o mundo capitalista para ser autosuficiente e ecoeficiente. Um exemplo de ser humano

José Ricardo Dos Santos
28/02/2021 7:06 pm

Luz p’ra nós.

Macauley Shivaya ''Mago''
01/03/2021 12:39 am

Luz para nós!!!

Daniele Monteiro Pereira
03/03/2021 12:16 pm

Achei muito interessante e uma ótima perspectiva para o estilo de vida que busco. Obrigada por compartilhar a matéria, LPN

Jeferson Vinicio
05/03/2021 12:18 am

Muito bom, Luz p’ra nós!

Shirley Oliveira
08/03/2021 4:30 pm

Muito boa a historia dele que seja um incentivo para muitos ver que a riqueza está na união, ser simples é chique, num monte de ostentações superficiais.
Luz p´ra nós

Matheuzin
01/04/2021 12:55 am

Luz pra nós!

error

Seja caminho para a Verdade

26
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas