PM que pisou em mulher trabalhou na rua por 45 dias antes de ser afastado

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


A botina da PM no pescoço no Brasil relembra George Floyd e porque ...

 

 

De UOL

 

 

Depois de pisar no pescoço de uma comerciante negra de 51 anos durante uma abordagem no dia 30 de maio, o soldado João Paulo Servato, 34, não foi afastado de imediato, como informou o governo paulista.

 

Ele foi transferido para um batalhão, onde permaneceu atuando nas ruas por 45 dias, segundo PMs que trabalharam com ele no último mês.

 

 

 

O soldado recebeu a informação de que iria para o serviço administrativo apenas no horário de almoço da última terça-feira (14), de acordo com colegas de farda, após a repercussão das imagens, que foram exibidas inicialmente na noite de domingo, no Fantástico, da TV Globo.

 

Servato servia o 50º batalhão, no Jardim Floresta, extremo sul da capital, até o fim de maio. No dia 30 daquele mês, um IPM (Inquérito Policial Militar) foi instaurado para tentar esclarecer se houve excesso na abordagem realizada a pessoas que estavam em um bar de Parelheiros, também na zona sul. Ele foi transferido para o 12º batalhão, no Campo Belo, zona sul, onde sua última ação dentro de viatura ocorreu na noite de segunda-feira (13).

 

Às 23h21 de domingo (12), após as imagens terem sido exibidas no Fantástico, o governador João Doria (PSDB) escreveu no Twitter que os PMs já tinham sido afastados e que responderiam a inquérito. Ele disse que as cenas lhe causaram repulsa.

 

 

Em entrevista a jornalistas no dia seguinte, o secretário-executivo da PM, coronel Alvaro Batista Camilo, afirmou que os PMs que apareciam nas imagens “não foram afastados agora, como o governador já falou, foram afastados naquela época”. “Continuamos sempre implacáveis contra esses que cometem desvios”, declarou.

 

A reportagem ligou para o 12º batalhão e pediu para falar com o soldado Servato, mas foi informada que ele não se encontrava no momento. Em entrevista ao Fantástico, exibida no domingo, ele afirmou que usou “o meio necessário” para conter a comerciante.

 

Por meio de nota, a SSP (Secretaria da Segurança Pública) afirmou que “um inquérito policial militar foi instaurado, em 30 de maio, para apurar o caso”. “Os policiais envolvidos permanecem fora das atividades operacionais até a conclusão das investigações.”.

 

Ainda segundo a pasta, “um deles foi remanejado para outro batalhão”. “Equipes responsáveis pelo IPM, assim como policiais civis do 25º DP, realizam diligências para colher provas e informações que auxiliem no esclarecimento dos fatos.” (. . .)

 

CONTINUA EM UOL

Compartilhe a Verdade:


5 1 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Victor Hugo B. de Melo

Entre com:




Subscribe
Notify of
7 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
16/07/2020 2:21 pm

q absurdo!!! Luz p’ra Nós 🍎

Douglas Ceron
Editor
16/07/2020 5:21 pm

Abafa o caso…
Mídia caladinha, até onde sei.

Luz pra nós!

Gustavo Borba
16/07/2020 10:09 pm

Luz p’ra nós!

Márcio Henrique
16/07/2020 11:19 pm

Luz pra nós!

Jonathan Muniz
17/07/2020 7:23 pm

Luz p’ra nós!

Luiz Cláudio
17/07/2020 10:11 pm

Luz p’ra nós!

Camila Ribeiro
21/07/2020 11:07 am

Luz pra nós!

Next Post

Bro MC's o grupo de rap indígena que representa força e resistência

qui jul 16 , 2020
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade: Um grupo de jovens Guarani Kaiowá nos dá um bom exemplo de resistência. São conhecidos como Brô MC’s e é formado por duas duplas de irmãos, e daí o nome “brô”, do inglês “brother”. Suas rimas misturam português e guarani e denunciam o desmatamento ilegal, […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

Leandro Quantum Oliveira.
Jonathan Muniz

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos

Selo

300 Téritos

People who have earned this:

error

Seja caminho para a Verdade

7
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas