qui. dez 12th, 2019

Relatório detalha ataque de drone mortal a quatro crianças palestinas

Compartilhe a Verdade:


Documentos israelenses supostamente mostram eventos que levaram quatro crianças palestinas a serem mortas por um drone em 2014.

A morte de quatro crianças palestinas de 10 e 11 anos por um ataque aéreo israelense em uma praia de Gaza durante a ofensiva de 2014 poderia ter sido evitada, documentos internos vistos pelo site norte-americano The Intercept.

Os meninos foram mortos por um drone israelense armado que disparou dois mísseis, com o segundo atingindo e matando quatro e ferindo vários outros.

Em 16 de julho de 2014, quatro crianças brincavam perto de um contêiner em um píer que havia sido destruído por um ataque aéreo israelense no dia anterior, porque os militares israelenses suspeitavam que ele fosse usado como esconderijo de armas pela resistência palestina.

No entanto, especialistas, jornalistas e testemunhas oculares contestaram a alegação de que as armas estavam armazenadas no contêiner, já que nenhum membro da resistência palestina foi visto nas proximidades e não houve segunda explosão após o ataque aéreo que a destruiu.

No dia do ataque, uma das crianças entrou nos restos do contêiner e foi flagrada por dois drones israelenses, um dos quais estava armado.

Um comandante da Força Aérea israelense, em seguida, ordenou o disparo de um míssil, matando a criança dentro do contêiner.

De acordo com os testemunhos vistos pelo The Intercept, os militares israelenses suspeitavam que as crianças estavam portando armas.

Na sequência do primeiro ataque de mísseis, várias outras crianças que também brincavam perto do contêiner começaram a correr na tentativa de fugir.

Uma foto tirada pela correspondente da Al Jazeera, Stefanie Dekker, logo após o primeiro míssil, mostra quatro crianças fugindo.

Os operadores de drones israelenses, ainda observando o píer, pediram a seus superiores várias perguntas sobre o que fazer em seguida e se tinham autorização para continuar o ataque mortal.

Depois que eles não receberam uma resposta definitiva, os operadores de drones dispararam um segundo míssil que matou outras três crianças e feriu vários outros.

No total, quatro crianças morreram e quatro ficaram feridas.

Segundo o relatório, a investigação por parte dos militares israelenses após o evento não conseguiu investigar as discrepâncias entre as declarações de oficiais militares sobre o que exatamente aconteceu.

Declarações de militares israelenses envolvidos no incidente foram tomadas meses depois.

Todos eles alegaram que não sabiam que os alvos em que estavam atirando os mísseis eram crianças da gravação ao vivo que foi enviada à base aérea de onde a operação estava sendo realizada.

Os eventos ocorreram durante a guerra de sete semanas em Gaza, que ocorreu em julho e agosto daquele ano.

Mais de 2.250 palestinos, incluindo quase 1.500 civis, foram mortos e outros 11.000 ficaram feridos no conflito, de acordo com estimativas da ONU e da Palestina.

Pelo menos 18.000 casas palestinas foram completamente destruídas e 73 instalações médicas foram severamente danificadas.

A maior parte da destruição resultou de mais de 6 mil ataques aéreos israelenses em menos de dois meses em áreas densamente povoadas.

Do lado israelense, 66 soldados e seis civis morreram.

Compartilhe a Verdade:


12
Deixe um comentário

Please Login to comment
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Admin bar avatarSayle jrJoão PedroDavid GutierrezAline Borges Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Josimar Lima
Editor

Isso tem que acabar ..
Vamos pela verdade pra que o mundo conheça quem são estes que sacrificam inocentes por egoísmo.

Miryam Yoshiko
Admin

Muito triste :_:

Igor santos
Membro

Um dia toda a dor desse povo vai terminar

Jonathan Muniz
Admin
Jonathan Muniz

Esses judeus alem de serem covardes matando crianças tb são mentirosos

Gustavo Kraemer
Editor

Covardes e hipócritas

Rafael Isaac Franchini
Membro
Rafael Isaac Franchini

Covardes, são verdadeiros iníquos a justiça Divina não deixará esses malditos impune

(Alleyn)
Membro

Pelo nosso povo que lutamos.

DAVID GUTIERREZ
Membro

É uma pena que Hitler não conseguiu eliminar a esses burgueses e oligarquias judeus!
aqueles que controlam o mundo por muito tempo!
a pior raça da história!
Os burgueses judeus são como o racismo não deveria existir !!

Xablau
Membro

Revoltante!

Sayler Céfas
Membro

Maldito seja a falsa israel!

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Triste demais. Luz pra nós!

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Muito triste!